Raio X Off

Passagem de volta ao mundo: ela existe e é mais barata do que se imagina

O bilhete também é chamado de RTW (round the world) e é comercializado principalmente por alianças de companhias aéreas. Empresas como a oneworld, aliança de companhias aéreas mais importante na América Latina, oferecem a passagem, que pode se adequar ao itinerário desejado pelo viajante.

Dias ou meses

O período da viagem pode variar entre 10 dias e 1 ano, normalmente. Cada aliança de companhias aéreas une determinadas operadoras de voos, incluindo as maiores companhias do mundo e possibilitando assim aterrissar em praticamente qualquer país. Ou seja: é só pegar o mapa e traçar o roteiro sonhado.

Quanto custa

O valor da RTW varia de acordo com a quantidade de trechos e os aeroportos escolhidos. Normalmente selecionar rotas comerciais famosas é mais barato que escolher descer do avião em destinos pouco conhecidos. Para se ter uma ideia, viajando por 16 lugares em 5 continentes diferentes, a pessoa gastará, em média, U$4500 na passagem. Se o foco é reduzir as paradas para 7 países espalhados por 3 continentes, será preciso desembolsar cerca de U$3150.

Como funciona

Algumas regras parecem ser seguidas pelas empresas. Entre elas a de que a viagem precisa ser de no mínimo 10 dias e incluir pelo menos 3 continentes. Além disso, o começo e o final da jornada devem ser no mesmo lugar. É necessário seguir sempre na mesma direção, dando de fato a volta ao mundo. Como esses requisitos podem variar, o ideal é pesquisar e ficar atento aos detalhes. Vale lembrar que alguns países exigem vistos específicos, então antes de comprar as passagens verifique os destinos e se programe.

Simulando a aventura

A volta ao mundo pode ser ao estilo do viajante. Que tal um roteiro especial pelas maravilhosas vinícolas ao redor do planeta ou uma jornada espiritual passando pela Índia e a Jordânia? Para planejar o trajeto e  simular  o custo basta  acessar rtw.oneworld.com/rtw/

 

Crédito Foto: Divulgação


Busca

Cadastre seu email

Receba novidades sobre a Raio-X